1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Promotor alemão estuda abrir ação por espionagem

(AE) - Agência Estado

19 Janeiro 2014 | 16h 05

Nova York, 19/01/2014 - As relações entre a Alemanha e os EUA poderão enfrentar outro teste, à medida que um promotor público federal alemão considera abrir medidas legais contra Washington por espionar o telefone celular da chanceler Angela Merkel, segundo reportagem publicada pela revista Der Spiegel.

De acordo com a revista, o Ministro da Justiça, Heiko Maas, disse que ao Ministro de Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, que o promotor-geral federal, Harald Range, sinalizou que pode iniciar as medidas legais.

Um porta-voz do promotor disse ao The Wall Street Journal que eles estão estudando o assunto e que "uma decisão final ainda não foi tomada".

A porta-voz do Ministério da Justiça, Anne Zimmermann, afirmou que o promotor-geral decidirá "independentemente sobre se iniciará as medidas legais assim que ele concluir sua revisão preliminar".

As relações diplomáticas entre os dois países ficaram tensas depois da revelação no ano passado que Merkel e alguns líderes mundiais de 35 foram monitorados pela Agência de Segurança Nacional dos EUA. Um alto funcionário do governo disse que os EUA interromperam o monitoramento de dezenas de líderes estrangeiros.

Ontem, o presidente dos EUA, Barack Obama, tentou acalmar os cidadãos alemães, prometendo que Merkel não será mais alvo de espionagem do país enquanto ele for presidente. Fonte: Dow Jones Newswires.