Ben Margot/AP
Ben Margot/AP

Protesto contra jornalista de extrema direita acaba em violência na Califórnia

Ato ocorreu em câmpus universitário em Berkeley, onde Milo Yiannopoulos faria uma palestra; ele é conhecido por posições libertárias

O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2017 | 02h10

LOS ANGELES - Um violento protesto foi registrado na noite desta quarta-feira, 1º, no câmpus da Universidade da Califórnia em Berkeley. A polícia teve dificuldades para conter uma multidão de alunos enfurecidos com a presença de Milo Yiannopoulos, editor do site conservador Breitbart, identificado com a extrema direita americana, que daria uma palestra no local.

Os estudantes colocaram fogo em um gerador de luz e lançaram objetos e dispararam fogos de artifício contra os policiais, que revidaram com balas de borracha e gás lacrimogêneo. A direção da universidade cancelou o evento e disse que Yiannopoulos não estava no câmpus no momento da confusão.

Yiannopoulos é um jornalista grego criado na Grã-Bretanha. Aos 32 anos, ele é conhecido por suas posições libertárias e visões extremistas sobre os muçulmanos, políticas sociais e suas críticas ao feminismo. Yiannopoulos é judeu e assumidamente homossexual que apoiou o republicano Donald Trump na campanha presidencial. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.