Quatro americanos são levados aos EUA após serem expostos ao ebola

Quatro profissionais de saúde naturais dos Estados Unidos foram levados ao Nebraska neste sábado após serem expostos ao vírus ebola e possivelmente tido contato com um norte-americano que contraiu a doença ao tratar de pacientes em Serra Leoa. A informação foi confirmada pelo Centro Médico de Nebraska, em Omaha.

Estadão Conteúdo

14 Março 2015 | 20h17

Ao todo, dez norte-americanos podem ser levados aos Estados Unidos para serem postos em observação devido a possíveis exposições ao profissional de saúde contaminado, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país. Um porta-voz do órgão disse que nenhum deles foi diagnosticado com o ebola ou apresentou sintomas da doença.

O Instituto Nacional de Saúde afirmou que o trabalhador diagnosticado está em condição grave de saúde. O paciente foi internado na sexta-feira em uma unidade especial de isolamento após ser trazido aos Estados Unidos.

"Essas pessoas foram expostas ao vírus, mas não estão doentes e não são contagiosas", disse Phil Smith, diretor médico da unidade de biocontenção, do centro médico de Nebraska. "No caso improvável de um deles desenvolver sintomas, o levaremos até a unidade de biocontenção imediatamente para avaliação e tratamento. Por termos pessoas para monitorar ao mesmo tempo, o modo mais seguro e eficiente de fazer isso é em grupo", disse.

O CDC também afirmou que outro norte-americano que pode ter sido exposto ao paciente de ebola foi levado a Atlanta na sexta-feira, para ficar próximo ao Hospital Universitário Emory. A pessoa, que não apresentou sintomas, permanecerá voluntariamente isolada por 21 dias - o período de incubação do vírus. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
EUA ebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.