Rebelião em prisão paquistanesa termina com 3 juízes mortos

Comandos da polícia tomaram de assalto uma prisão de segurança máxima no leste do Paquistão nesta sexta-feira depois que cinco prisioneiros tomaram como reféns cinco juízes visitantes e 50 mulheres detidas. O assalto pôs fim ao drama, mas deixou três juízes mortos. Os comandos foram chamados depois que os amotinados ameaçaram matar os reféns seis horas após tê-los capturado, disse o oficial da polícia Malik Iqbal. Antes, os prisioneiros haviam libertado outros quatro juízes que disseram à polícia que os revoltosos queriam um microônibus, armas e liberdade para deixar a prisão. O incidente ocorreu em uma penitenciária em Sialkot, a 100 km a nordeste de Lahore, capital da província de Punjab. Os juízes foram tomados como reféns quando visitavam a prisão, que está superlotada: detém atualmente 2.700 presos, embora sua lotação máxima seja de 1.800. Iqbal disse ainda que nehuma das mulheres feitas reféns ficou ferida, mas não identificou os amotinados.

Agencia Estado,

25 Julho 2003 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.