1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Reino Unido: empresas criticam interferência da UE

AE - Agência Estado

22 Junho 2014 | 14h 30

Um grupo de executivos de bancos e seguradoras e empreendedores exortou o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, neste domingo a salvaguardar os interesses britânicos da intromissão da União Europeia, em meio a temores de que a influência cada vez menor do Reino Unido em Bruxelas pode prejudicar as companhias nacionais.

Os 54 líderes, que dizem juntos empregar 1 milhão de pessoas, argumentaram em carta enviada ao Sunday Times que a burocracia e os planos da UE de taxar as instituições financeiras "continuarão corroendo a competitividade do Reino Unido em mercados onde tem uma posição global singular".

A carta surge em meio a um acalorado debate no Reino Unido sobre o lugar da nação no bloco. Os principais partidos políticos têm revisto posições após o avanço do eurocético Partido da Independência do Reino Unido, que defende a saída do país da UE e o fim do direito irrestrito dos cidadãos do bloco de entrar em território britânico. Fonte: Associated Press.