Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Renúncia de Mubarak é só o começo da transição democrática, diz Obama

Internacional

Renúncia de Mubarak é só o começo da transição democrática, diz Obama

Presidente americano elogia Exército egípcio e garante que apoio ao país vai continuar

0

estadão.com.br ,

11 Fevereiro 2011 | 18h14

SÃO PAULO - O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta sexta-feira, 11, que a renúncia do ex-ditador egípcio Hosni Mubarak é apenas o começo da transição do país rumo à democracia.  " Egito nunca mais será o mesmo. Não é o fim da transição egípcia. É o começo. Estou confiante de que o povo do Egito pode fazer isto pacificamente", disse Obama em pronunciamento na Casa Branca, transmitido pela CNN.

Veja também:

especialInfográfico: A lenta agonia de Hosni Mubarak

blog Cronologia: O dia a dia da crise egípcia

blogTempo Real:Acompanhe no Radar Global e no Twitter (@inter_estadao)

lista Perfil: 30 anos de um ditador no poder

O presidente americano garantiu o apoio de seu país ao Egito e elogiou o papel do Exército na derrubada de Mubarak, mas cobrou, mais uma vez, uma transição rumo a democracia. "Os militares foram responsáveis e patriotas. Agora deverão comandar uma transição crível aos olhos do Egito. Um caminho claro para eleições livres e justas", disse.

Obama também ressaltou o caráter histórico do dia de hoje e elogiou os jovens egípcios que iniciaram os protestos contra Mubarak. "O Egito teve um papel importantíssimo na história do mundo em 6 mil anos. Este é o jeito que a democracia verdadeira funciona.A força moral da não-violência vergou a história na direção da Justiça", disse.

Mubarak renunciou nesta terça-feira após 18 dias de maciços protestos populares no Egito. Ele deixou o Cairo com a família rumo a Sharm el-Sheik, balneário turístico na península do Sinai. O Exército prometeu  conduzir o país na transição rumo a um regime democrático. O Conselho Supremo do Exército, sob comando o ministro da Defesa Mohammed Hussein Tantawi, liderará o governo.

Leia ainda:

link Egito está livre', comemoram opositores

linkIsrael pede respeito a acordo de paz

linkSuíça congela bens de Hosni Mubarak

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.