1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Republicanos atacam George W. Bush em debate na TV

- Atualizado: 14 Fevereiro 2016 | 21h 01

Apenas o irmão Jeb Bush e o senador Marco Rubio defenderam o legado do ex-presidente americano

George W. Bush foi alvo de ataques no debate entre pré-candidatos republicanos, no sábado à noite. Donald Trump criticou o ex-presidente e o acusou de responsabilidade pelo atentado de 11 de setembro de 2001. O bilionário também afirmou que o governo do correligionário mentiu para justificar a invasão do Iraque em 2003, a qual ele classificou de um “enorme erro”.

A Guerra do Iraque foi criticada por três dos seis participantes do debate, mas as declarações mais contundentes partiram de Trump. “O World Trade Center ruiu sob o reinado de seu irmão, lembre-se disso”, disse o bilionário a Jeb Bush, irmão de George W. Segundo ele, o ex-presidente teve a chance de matar Osama bin Laden antes do ataque de 11 de setembro, mas não seguiu os conselhos da CIA.

O candidato republicano Donald Trump, que responsabilizou Bush pelo 11 de Setembro
O candidato republicano Donald Trump, que responsabilizou Bush pelo 11 de Setembro

“Nós nunca deveríamos ter ido ao Iraque. Nós desestabilizamos o Oriente Médio”, afirmou Trump. “Eles mentiram. Eles disseram que havia armas de destruição em massa e não havia nenhuma. E eles sabiam que não havia nenhuma”, ressaltou, repetindo uma crítica que costuma ser feita por democratas e não por republicanos.

“Se não havia armas de destruição de massa, nós nunca deveríamos ter ido. E eu não acredito que os Estados Unidos devem se envolver em guerras civis”, concordou John Kasich, governador de Ohio.

A defesa do legado de Bush ficou a cargo de seu irmão e do senador Marco Rubio, que disputam a preferência dos moderados contra Trump e Ted Cruz. “Eu agradeço sempre a Deus pelo fato de que George W. Bush estava na Casa Branca quando o 11 de Setembro aconteceu e não Al Gore”, declarou Rubio, em referência ao candidato presidencial democrata derrotado pelo republicano no ano 2000.

O senador minimizou a discussão sobre armas de destruição em massa e disse que Saddam violou resoluções da ONU, o que seria uma justificativa para a invasão americana do Iraque. “Enquanto Trump estava construindo um reality show na TV, meu irmão construía um aparato de segurança para nos manter seguros”, disse Bush.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX