Jabin Botsford/Washington Post
Jabin Botsford/Washington Post

Republicanos chegam a acordo para aprovar reforma fiscal de Trump no Senado

Novo esboço prevê a adoção do corte de impostos para empresas de 35% para 21% já no ano que vem

O Estado de S.Paulo

13 Dezembro 2017 | 17h31

WASHINGTON - Republicanos na Câmara e no Senado chegaram a um acordo nesta quarta-feira, 13, para um projeto consensual para a reforma fiscal pretendida pelo presidente Donald Trump. Com isso, o projeto aprovado na Câmara no mês passado deve também passar pelo Senado e ir à sanção presidencial antes do Natal. Casa aprovada, a reforma se tornará a primeira vitória legislativa do presidente. 

+Em derrota para Trump, democrata vence no conservador Alabama

O novo esboço prevê a adoção do corte de impostos para empresas de 35% para 21% já no ano que vem, como queria a Câmara e permite que indivíduos deduzam do imposto de renda federal até US$ 10 mil pagos em tributos estaduais. 

Os parlamentares também concordaram em elimintar um imposto mínimo para empresas, que o Senado queria implementar para compensar as perdas de arrecadação previstas pelo projeto da Câmara. 

A taxa individual do imposto de renda cairá de 39,6% para 37% apenas para rendas anuais inferiores a US$ 1 milhão. Um imposto individual mínimo também será mantido, conforme queria o Senado. 

+ Trump muda discurso sobre apoio no Alabama: ‘Sabia que Moore perderia’

Os democratas pediram nesta quarta-feira que a votação ocorra após a posse do senador eleito pelo Alabama Doug Jones, que diminuiria a vantagem republicana na Casa de dois para um senador, mas dificilmente isso ocorrerá. / NYT

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.