Reuters
Reuters

Republicanos mudam regras do Senado para aprovar secretários de Trump

Secretários do Tesouro Steve Mnuchin e de Saúde Tom Price tiveram aprovação de comissão e devem ser confirmados em plenário, onde governo tem maioria

O Estado de S. Paulo

01 Fevereiro 2017 | 14h00

WASHINGTON - Republicanos no Senado alteram nesta quarta-feira, 1º, uma determinação do regimento da Casa para aprovar a nomeação de dois nomeados ao gabinete do presidente Donald Trump: os secretários do Tesouro Steve Mnuchin e de Saúde Tom Price. Os democratas tentavam obstruir a sessão ao faltar em massa na audiência. 

A regra que exigia a presença de pelo menos um senador dos dois partidos na sessão, no entanto, foi anulada pelos republicanos, que detêm maioria na comissão.  Os democratas vinham pedindo mais tempo para examinar Mnuchin e Price, em  virtude do passado financeiro dos dois candidatos. 

Se confirmados no Senado, Price deve conduzir a tentativa de desmontar a reforma do sistema de saúde do ex-presidente Barack Obama - o Obamacare. Mnuchin deve ser o responsável por negociar com o Congresso mudanças na Lei Dodd-Frank, criada após a crise de 2008 para regular o mercado financeiro. 

Em uma audiência distinta, o Senado confirmou hoje Rex Tillerson como secretário de Estado. O nome do ex-CEO da Exxon Mobil foi aprovado, uma vez que alguns senadores democratas prometeram apoiá-lo. 

O clima entre ambos os partidos no Senado se agravou após o decreto qe Trump que vetou a entrada de muçulmanos de sete países nos Estados Unidos. Desde o início da semana, a oposição tem bloqueado as sessões de nomeações de parte do gabinete de Trump, como tática para atrasar o governo do republicano, uma vez que o partido não tem os votos necessários para vetá-las. /AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.