1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Republicanos pedem fronteira segura dos EUA em meio à imigração de crianças

REUTERS

22 Junho 2014 | 16h 28

Parlamentares republicanos intensificaram neste domingo os pedidos de esforços para aumentar a segurança da fronteira dos Estados Unidos com o México antes de implementar mudanças na política de imigração do país, ligando a questão ao recente aumento de crianças ilegais.

O deputado republicano Michael McCaul, do Texas, que preside o Comitê de Segurança Interna, descreveu "nada menos que campos de refugiados" em seu Estado, aonde têm imigrado ilegalmente uma enxurrada de crianças.

"Eu acredito que uma estratégia fracassada de fronteiras resultou nisso e acredito que a mensagem é que se você vem aos EUA, você pode ficar, e isso encoraja", disse McCaul no programa da NBC "Meet the Press".

Entre outubro e 15 de junho, 52 mil crianças desacompanhadas chegaram à fronteira dos EUA com o México, de acordo com o Departamento de Segurança Interna. O presidente Barack Obama classificou o problema como uma crise humanitária urgente.

Republicanos atribuíram a enxurrada de crianças à decisão de Obama em 2012 de dar alívio temporário da deportação a alguns jovens trazidos aos EUA ilegalmente por seus pais.

O governo de Obama tem tentado conter o fluxo de crianças migrantes ao investir em decisões mais rápidas de deportação. Além disso, destinou milhões de dólares à melhoria da segurança na Guatemala e ofereceu ajuda aos jovens em El Salvador que estão vulneráveis ao crime organizado.

(Reportagem de Alina Selyukh e Eric Beech)