Omar Haj Kadour/AFP
Omar Haj Kadour/AFP

Retomam esvaziamento de lugares sitiados na Síria

Processo havia sido interrompido após atentado com mais de 120 mortos no último sábado

O Estado de S.Paulo

19 Abril 2017 | 03h32

AL RASHIDIN - O esvaziamento de várias localidades sitiadas na Síria se reiniciou nesta quarta-feira, 19, após ter sido interrompida por um atentado que causou uma centena de mortos.

"O processo se reiniciou com 3 mil pessoas de Fua a Kafraya - localidades favoráveis ao governo sírio - deslocadas no amanhecer e outras 300 de Zabani e duas outras localidades rebeldes, disse Rami Rahman, diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos. 

O deslocamento começou na sexta depois de um acordo negociado pelo Catar, que apoia os rebeldes, e pelo Irã, aliado do regime de Assad. 

Cinco mil civis e militares leais ao governo haviam saído de Fua e Kafraya, enquanto 2,2 mil civis e combatentes abandonaram Zabadani e Madaya, localidades rebeldes próximas a Damasco. 

Com o esvaziamento, termina a primeira etapa do processo. A segunda fase está prevista em dois meses. 

Desde 2011, a guerra na Síria já causou mais de 320 mil mortes e milhões de refugiados. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Síria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.