Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional » Romney anuncia apoio e pede voto para Cruz

Internacional

Mike Blake/Reuters

Romney anuncia apoio e pede voto para Cruz

Ele falou sobre o governador de Ohio, John Kasich, com quem fez campanha na última semana; mas pregou união a Cruz para conter Donald Trump

0

O Estado de S. Paulo

18 Março 2016 | 23h09

WASHINGTON - Mitt Romney, candidato republicano à presidência dos Estados Unidos em 2012, pediu nesta sexta-feira que os eleitores votem em Ted Cruz, senador pelo Texas, nas eleições primárias do partido para derrotar o empresário Donald Trump, favorito e atual líder da corrida pela indicação da legenda.

Em mensagem divulgada no Facebook, Romney pediu voto para Cruz para o caucus (assembleias populares) de Utah na terça-feira, quando também será realizada a primária republicana do Arizona, em que o vencedor leva todos os 58 delegados em jogo.

"Nesta semana, no caucus de Utah, votarei no senador Ted Cruz", escreveu Romney, transformado nas últimas semanas na voz dos setores tradicionais do Partido Republicano que se opõem à candidatura do empresário nova-iorquino à presidência dos EUA.

"Hoje, existe um combate entre o trumpismo e o republicanismo. Através das declarações calculadas de seu líder, o trumpismo se associou ao racismo, à misoginia, à intolerância, à xenofobia, à vulgaridade e, mais recentemente, às ameaças e à violência", destacou o ex-candidato presidencial.

Romney afirmou que o único caminho para o Partido Republicano é que a convenção nacional de julho, quando os delegados conquistados nas primárias devem escolher o indicado da legenda para disputar a eleição contra os democratas, seja disputada.

Em uma convenção aberta, sem que nenhum candidato obtenha a maioria, os delegados votariam livremente. Os republicanos podem até mesmo escolher um nome que não participou das primárias.

"Neste momento, a única maneira pra conseguirmos uma convenção aberta é que o senador Ted Cruz tenha sucesso na maior quantidade de eleições de indicação restantes", destacou Romney, que perdeu a disputa pela presidência em 2012 para Barack Obama.

Em sua mensagem, o ex-candidato também falou sobre o governador de Ohio, John Kasich, terceiro colocado na corrida presidencial republicana, com quem fez campanha na última semana.

"Gosto de John Kasich. Fiz campanha com ele. Tem um sólido histórico como governador e eu votei nele em Ohio. Mas um voto para o governador Kasich nas futuras primárias torna mais provável que o trumpismo prevaleça", ressaltou Romney.

Cruz fez sua carreira política sendo um ferrenho opositor do "establishment" republicano e como um dos ícones do ultraconservador Tea Party. Por isso, é difícil que a elite do partido se una a ele para vencer Trump, como foi feito com Marco Rubio, senador pela Flórida, que decidiu deixar a corrida na última semana.

Trump não demorou a responder a mensagem do novo adversário. "Mitt Romney é um homem confuso, que não tem nem ideia disso. Não me espanta que tenha perdido as eleições de 2012", rebateu o magnata em sua conta oficial no Twitter. / EFE

Mais conteúdo sobre:

Comentários