1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rússia quer instalar bases militares em Cuba e na Venezuela, diz ministro

26 Fevereiro 2014 | 14h 03

Segundo o titular da Defesa do Kremlin, negociações já estão avançadas e incluem outros países

O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, afirmou nesta quarta-feira (26) que o país já tem "negociações avançadas" para a instalação de bases militares em países como Cuba, Venezuela, Nicarágua e Vietnã. A declaração foi dada horas depois do início de um exercício militar russo na região de fronteira com a Ucrânia.

"As conversas estão em andamento e estamos muito perto de assinar os documentos relativos (à instalação das bases)", disse Shoigu, segundo a agência russa Ria-Novosti. O Kremlin teria a intenção de aumentar sua presença permanente ao redor do mundo. A Rússia já mantém uma base militar em Tartous, na Síria.

Mais cedo, o ministro havia confirmado o início de um exercício militar de grande escala, por ordem do presidente russo, Vladimir Putin. A manobra inclui cerca de 150 mil homens do Comando Estratégico Conjunto do Oeste, região militar que abrange grande parte da fronteira do país com a Ucrânia.

Shoigu negou qualquer relação do exercício com a crise que provoca apreensão no país vizinho. Nesta quarta-feira, na Crimeia, manifestantes favoráveis à permanência da Ucrânia sob a esfera de influência russa entraram em confronto com centenas de apoiadores da "revolução" que derrubou o presidente Viktor Yanukovich durante o fim de semana.