1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Santos e Zuluaga trocam acusações em debate na Colômbia

O Estado de S. Paulo

10 Junho 2014 | 09h 50

Segundo turno da campanha colombiana entra na reta final

 BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e o candidato da oposição à presidência, Oscar Iván Zuluaga travaram um acalorado debate na noite de segunda-feira, 9, na reta final do segundo turno da eleição colombiana. Enquanto Santos defendeu as negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc)e rechaçou as acusações de Zuluaga - candidato do ex-presidente Alvaro Uribe -, de que seria um traidor.

"Se ser traidor é trocar a cultura do medo pela da esperança, eu sou traidor", disse Santos. Não venha me falar de segurança, quando eu fui o presidente e o ministro da Defesa que mais resultados teve (contra as Farc) na história do país."

Zuluaga, por sua vez, criticou a proposta de Santos de negociar com as Farc.  O candidato da oposição prometeu buscar uma paz "sem impunidade", em referência a uma série de concessões oferecidas pelo governo a guerrilheiros que abandonarem as armas. 

"Dói aos soldados e policiais que capturem guerrilheiros com grande esforço para que depois sejam enviados para negociar em Havana", disse o uribista.

"Nunca falei de  impunidade", respondeu Santos. "Deixe de dizer que estamos negociando a paz com impunidade porque isso não é verdade."

Zuluaga venceu o primeiro turno com 29% dos votos. Santos teve 24%. As eleições ocorrem no domingo. / EFE