Sargento que matou 16 respondeu por fraude

O sargento dos EUA Robert Bales, que matou 16 civis em uma vila afegã na semana passada, tinha sido acusado na Justiça americana de fraude fiscal. Enquanto trabalhava como corretor, ele teria supostamente alterado as declarações para recebimento de aposentadoria de uma senhora de Ohio. Bales e a empresa em que trabalhava fecharam um acordo com a promotoria e tiveram de pagar US$ 1, 4 milhão.

O Estado de S.Paulo

21 Março 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.