Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Sarkozy: 'Merah não tem nada a ver com problema de imigração'

'Não se pode comparar Mohammed Merah com filhos de imigrantes que chegam em navios', disse

Efe,

26 Março 2012 | 11h06

PARIS - O presidente francês, Nicolas Sarkozy, ressaltou nesta segunda-feira, 26, que o assassino confesso de Toulouse e Montauban, Mohammed Merah, a quem qualificou de "monstro", não tem nada a ver com o problema da imigração.

 

Veja também:

link IP de computador entregou localização de Merah

link Atirador francês fugiu de prisão no Afeganistão

link Mohammed Merah era investigado há anos 

"Não se pode comparar Mohammed Merah que nasceu na França, com os filhos de imigrantes que chegam em navios, isso não tem nenhum sentido", ressaltou Sarkozy em entrevista à emissora de rádio "France Info", em alusão às associações feitas pela candidata da extrema direita às presidenciais, Marine Le Pen.

Sarkozy Justificou o controle da imigração por duas razões, a primeira que é preciso equilibrar as contas da seguridade social e isso não permite aceitar "todos os que queiram vir em particular por causa de nossas prestações sociais", e a segunda porque se os que chegam são muitos a integração não funciona.

Mohammed Mera, de 23 anos, antes de ser abatido pelas forças de segurança confessou ter matado a tiros três soldados e três crianças e um professor de um colégio judeu em Toulouse e Montauban. 

 

Mais conteúdo sobre:
França Merah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.