1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Satélite localiza 122 novos objetos que podem ser de avião da Malásia

O Estado de S. Paulo

26 Março 2014 | 07h 42

Equipes de resgate australiana tentam chegar a destroços do Boeing 777-200 no Índico

PERTH, AUSTRÁLIA - As buscas pelo Boeing 777-200 da Malaysia Airlines avançaram nesta quarta-feira, 26, depois de três novos objetos que podem pertencer à aeronave terem sido localizados no sul do Oceano Índico. Em paralelo às buscas no local, um satélite francês localizou outros 122 na região em que o avião caiu no mar, segundo o governo da Malásia.

O ministro de Defesa, Hishammuddin Hussen, disse que esses possíveis destroços foram encontrados próximos às outras peças detectadas na localidade de Perth, na Austrália. Segundo Hishammuddin, as imagens foram capturadas no domingo e transmitidas pela base francesa de Defesa e Espaço. Os destroços têm diferentes comprimentos: de um metro até 23 metros.

As buscas  continuam hoje e as condições de tempo estão melhores na região do Oceano Índico. Nos próximos dias, a Austrália planeja enviar a primeira equipe de especialistas em investigação de acidentes aéreos para o mar, na tentativa de intensificar os trabalhos.

Uma aeronave civil, uma das 12 que vasculham a área a cerca de 2,5 mil quilômetros a sudoeste de Perth, viu dois objetos enquanto um avião P-3 Orion da Força Aérea da Nova Zelândia avistou um objeto azul, disse a Autoridade de Segurança Marítima da Austrália (Asma) em sua conta no Twitter.

Nenhum deles foi novamente avistado em novas passagens pela região e não tinham, aparentemente, as características de pertencer ao voo MH370 da Malaysia Airlines, disse a Asma.

 

De acordo com a agência chinesa Xinhua, dois navios do país procuram um objeto flutuante de 2 metros visto mais cedo por uma aeronave que participa das buscas pelo avião.

O voo MH370 saiu de Kuala Lumpur, na Malásia, em direção a Pequim, na China, e desapareceu no último dia 8 de março com 239 pessoas a bordo. / REUTERS e EFE