Secretário de Estado dos EUA quer negociação com presidente sírio

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que estaria disposto a conversar com o presidente da Síria, Bashar Assad, para tentar conter a violência no país. Em entrevista à rede de TV CBS News, Kerry disse que os Estados Unidos estão pressionado Assad para que ele discuta seriamente uma estratégia de transição para encerrar a guerra civil no país, que já dura quatro anos.

AE, Estadão Conteúdo

15 Março 2015 | 16h09

"Temos que negociar", disse Kerry, acrescentando que talvez seja necessário exercer ainda mais pressão sobre Assad para que ele decida se sentar à mesa de negociações. Kerry não especificou o que seria essa pressão adicional. Segundo ele, as negociações são importantes "porque todos concordam que não há uma solução militar, há apenas uma solução política".

Representantes do governo sírio e da oposição participaram de discussões em Moscou em janeiro, embora o principal grupo de oposição sírio tenha boicotado a conferência.

O conflito no país já deixou mais de 220 mil mortos, desalojou cerca de um terço da população e proporcionou o surgimento do grupo extremista Estado Islâmico, que hoje controla um terço do país e do Iraque. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Síria Kerry negociação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.