J Pat Carter/AP
J Pat Carter/AP

Secretário do Exército dos Estados Unidos renuncia antes de tomar posse

Multimilionário Vincent Viola alegou conflito de interesse entre cargo e empresas que dirige

O Estado de S.Paulo

04 Fevereiro 2017 | 04h58

WASHINGTON - Nomeado pelo presidente Donald Trump como secretário do Exército, o multimilionário Vincent Viola renunciou ao cargo de secretário do Exército. Ele não havia tomado posse ainda, devido a conflitos empresariais.

Em um comunicado, o multimilionário informou que não poderá aceitar a nomeação como secretário do Exército "porque os obstáculos de separar as empresas que construí durante os últimos 35 anos se resultaram insuperáveis".

O cargo é um posto civil com responsabilidade legal em todas as questões relacionadas com o Exército e que depende do Pentágono, liderado pelo general James Mattis, que estaria descontente com a nomeação do multimilionário.

Vincent Viola, de 60 anos e filho de imigrantes italianos, é um empresário nova-iorquino, como Trump, dono da equipe de hóquei Florida Panthers e da operadora de valores Virtu Financial. Ele também tem participação na Eastern Air Lines. Segundo o New York Times, a fortuna dele é estimada em US$ 1,8 bilhão.

Viola tem forte vinculação com o mundo militar, já que se graduou na prestigiosa academia West Point e dedicou parte de sua trajetória empresarial a obras beneficentes nesta área. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.