Seqüestradores libertam duas indonésias no Iraque

Duas mulheres da Indonésia foram libertadas hoje e entregues à embaixada dos Emirados Árabes Unidos em Bagdá, informam diplomatas. As duas, Rosidah binti Anan e Rafikan binti Aming, chegaram à representação diplomática às 10h30 da manhã (hora local), disse um diplomata que pediu para não ser identificado. As mulheres trabalhavam como domésticas. Elas estavam entre os 10 reféns - incluindo dois libaneses e seis iraquianos - seqüestrados por um grupo que se diz chamar Exército Islâmico do Iraque. Os seqüestradores haviam exigido que o governo indonésio soltasse Abu Bakar Bashir, acusado de terrorismo, em troca das duas. Bashir, que aguarda julgamento por chefiar um grupo ligado à Al-Qaeda, condenou o seqüestro e disse que não tomaria parte na troca.

Agencia Estado,

04 Outubro 2004 | 13h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.