1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Sete palestinos morrem em ataques na Faixa de Gaza

THIAGO MORENO, COM INFORMAÇÕES DA ASSOCIATED PRESS E DOW JONES NEWSWIRES - Estadão Conteúdo

25 Agosto 2014 | 15h 33

Com pouco movimento na frente política, militantes na Faixa de Gaza atiraram mais de 80 mísseis contra o território israelense nesta segunda-feira, de acordo com uma porta-voz do Exército de Israel. Em resposta, israelenses realizaram cerca de 30 ataques a Gaza no mesmo período. Ao menos sete palestinos morreram nas ofensivas, incluindo uma mulher de 42 anos.

Izzat Risheq, autoridade de alto escalão do grupo extremista Hamas, que controla o território da Faixa de Gaza, disse na manhã desta segunda-feira que não houve progresso em relação às negociações para um cessar-fogo de longo prazo. O porta-voz do grupo, Sami Abu Zuhri, afirmou que os diálogos continuam, mas nenhum dos lados parecia disposto a reduzir a intensidade dos ataques.

Quase 200 famílias israelenses que moram em cidades próximas à fronteira de Gaza deixaram suas casas nos dois últimos dias, procurando um local seguro após a morte de um garoto de quatro anos em um ataque de morteiros. Daniel Tragerman foi morto na sexta-feira, na casa de sua família em Kibbutz Nahal Oz, na fronteira.

A retirada foi voluntária, mas o Ministério da Defesa de Israel ajudou as pessoas que tentavam fugir. A porta-voz das comunidades israelenses na fronteira com Gaza, Livnat Ginzbourg, estimou que entre 70% e 80% dos residentes das cidades mais próximas da divisa fugiram, a maioria era de famílias com crianças pequenas.

Do lado palestino, o número de mortos durante o conflito chega a 2.131, de acordo com o Ministério da Saúde de Gaza. Em Israel, morreram 68 pessoas, sendo que apenas quatro delas eram soldados.