1. Usuário
Assine o Estadão
assine

''Situação no Afeganistão está piorando'', alerta Biden

Patrícia Campos Mello, WASHINGTON - O Estadao de S.Paulo

11 Março 2009 | 00h 00

Em reunião da Otan em Bruxelas, vice de Obama diz que só ?5% dos taleban são intratáveis? e defende negociação

Em busca de maior apoio dos membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o vice-presidente americano, Joe Biden, advertiu ontem, numa reunião com representantes dos 26 países-membros da aliança, que "a situação no Afeganistão está se deteriorando e ameaça a segurança não apenas dos Estados Unidos, mas de todas as nações representadas nesta mesa". Os Estados Unidos querem que a Otan envie mais tropas para o Afeganistão, mas a maioria dos países ainda resiste. Segundo o vice-presidente americano, vale a pena tentar um "engajamento" com membros do Taleban no Afeganistão. "Só 5% dos taleban são incorrigíveis e só podem ser derrotados; outros 25% não têm certeza sobre a intensidade de seu comprometimento com a insurgência e cerca de 70% só estão envolvidos por causa do dinheiro, por receberem salário", disse Biden em entrevista após a reunião. Os EUA estão preocupados com o avanço do Taleban no Afeganistão e no Paquistão, onde insurgentes estão estabelecendo bases nas áreas tribais, próximas à fronteira. Ainda neste mês, será apresentado um relatório com diagnósticos de uma equipe liderada pelo enviado especial dos Estados Unidos para o Afeganistão e o Paquistão, Richard Holbrooke. O Exército também deve apresentar ao Congresso seu relatório sobre o Afeganistão. Uma das ideias é replicar a estratégia usada pelo general David Petraeus no Iraque, de cooptar parte dos insurgentes, admitindo até que alguns deles atuem como assalariados do governo americano. "No Iraque, nós conseguimos engajar alguns dos elementos mais extremos da resistência sunita na Província de Anbar", disse Biden. "Montamos uma operação chamada Grupos Despertar, porque chegamos à conclusão correta de que nem todo insurgente sunita apoiava a Al-Qaeda." Biden também admite - assim como o presidente Barack Obama - que os Estados Unidos não estão vencendo a guerra no Afeganistão. "Nós não estamos vencendo a guerra, mas a guerra está longe de estar perdida", disse Biden. "Estamos buscando soluções pragmáticas para atingir nosso objetivo que é assegurar que o Afeganistão não seja um santuário de terroristas." Ele disse esperar que, apesar da guerra, o país "possa se sustentar e cuidar de sua própria segurança". ESFORÇOS O secretário-geral da Otan, Jaap de Hoop Scheffer, exortou os membros da aliança a aumentarem os esforços no Afeganistão antes das eleições, que estão marcadas para 20 de agosto. Os dois também discutiram a realização de uma conferência internacional sobre o Afeganistão, proposta pelos EUA. Espera-se que o encontro ocorra no dia 31 de março, na Holanda, contando com a participação de vários países da região, inclusive do Irã. Os EUA têm hoje 38 mil soldados no Afeganistão e Obama aprovou o envio de mais 17 mil. Obama espera que os países que ainda resistem a enviar tropas aumentem sua participação em operações humanitárias e de reconstrução.

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo