Sobe para 5 número de mortos com terremotos no Japão

Diversos terremotos sacudiram neste sábado o noroeste do Japão, deixando pelo menos cinco mortos, cerca de 500 feridos e quatro desaparecidos. Os tremores derrubaram casas e provocaram cortes no fornecimento de luz, água e gás para centenas de milhares de residências. Centenas de pessoas ficaram desabrigadas por causa dos fortes abalos sísmicos. O primeiro terremoto, de 6,8 graus na escala Richter, ocorreu às 17h56 locais (5h56 em Brasília), com epicentro 20 quilômetros abaixo da superfície na área da cidade de Ojiya, região de Niigata (250 quilômetros a noroeste de Tóquio). Nas horas seguintes ocorreram outros seis fortes tremores, com intensidades entre 5,9 e 6,2 graus. Os abalos foram sentidos na capital, onde diversos edifícios balançaram. Pelo menos dois trens - um deles um trem-bala - descarrilaram em Niigata, aparentemente sem deixar vítimas. Os tremores ocorreram três dias depois de o pior tufão em mais de uma década no Japão ter deixado pelo menos 77 mortos em diversas partes do país. O primeiro-ministro do Japão, Junichiro Koizumi, ordenou à sua equipe de gerenciamento de desastres que monitore as vítimas e os danos, disse Yu Kameoka, porta-voz do chefe de governo.

Agencia Estado,

23 Outubro 2004 | 14h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.