Soldados matam 18 militantes na área de Khyber, no Paquistão

Soldados paquistaneses mataram 18 militantes nesta terça-feira em uma campanha para desarticular uma rede que atacava fornecedores das forças ocidentais no Afeganistão, disse uma autoridade de segurança.

IBRAHIM SHINWARI, REUTERS

24 Novembro 2009 | 17h13

Qualquer impacto causado nos militantes na região de Khyber pode suavizar as preocupações em Washington, que cobra que o Paquistão expulse os militantes da fronteira para ajudar a derrotar o Taliban no Afeganistão.

Militantes têm tentado atacar os distribuidores, forçando os EUA e outros países com tropas no Afeganistão a encontrarem rotas alternativas.

"Conquistamos um de seus redutos e recuperamos um grande esconderijo de armas e munição. No combate, 18 militantes foram mortos enquanto seis foram detidos", disse o porta-voz da força paramilitar Frontier Corps, major Fazal-ur-Rehman.

Tensões políticas no Paquistão podem desviar a atenção do governo de seu combate contra militantes, responsáveis por ataques recentes a bomba que mataram centenas de pessoas.

O governo do Paquistão publicou no sábado uma lista de pessoas, incluindo quatro ministros do governo, que podem enfrentar processo por corrupção após polêmicas anistias nesta semana.

O presidente, Asif Ali Zardari, também na lista, não pode ser processado devido à imunidade presidencial.

(Por Kamran Haider)

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTAO ATAQUE MORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.