Suprema Corte pode opinar sobre restituição de Zelaya

Líderes do Congresso Nacional de Honduras se reuniram hoje para discutir um acordo sobre a restituição do presidente deposto, Manuel Zelaya, ao poder. Os líderes decidiram, segundo informações dos jornais hondurenhos "El Heraldo" e "La Tribuna", pedir à Suprema Corte de Honduras uma opinião sobre a restituição ou não de Zelaya ao cargo.

AE-AP, Agencia Estado

03 Novembro 2009 | 20h35

Os partidários de Zelaya na liderança do Congresso, também segundo o "El Heraldo", pediram que seja estabelecido um prazo para que o Congresso aborde o tema da restituição. Na semana passada, num acordo mediado pelos Estados Unidos, representantes de Zelaya e do governo que assumiu depois do golpe militar que o derrubou em 28 de junho aceitaram que a decisão sobre o retorno do presidente deposto ao poder ficaria nas mãos do Poder Legislativo.

Hoje, o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, também disse que pretende viajar, nesta semana, para Honduras. Insulza quer falar com lideranças do país sobre o acordo político para restabelecer a normalidade democrática nacional.

Mais conteúdo sobre:
Honduras crise Congresso restituição Zelaya

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.