Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Temer repudia atentados no Egito e critica extremismo

Nota do Itamaraty também condenou qualquer ato de terrorismo, independente da motivação

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

09 Abril 2017 | 14h30

SÃO PAULO - O presidente Michel Temer (PMDB) usou o Twitter para repudiar os atentados que deixaram 43 mortos e mais de 100 feridos no Egito na manhã deste domingo. Na rede social, o presidente afirmou que recebeu a notícia "com profunda tristeza". "Repudiamos toda forma de intolerância religiosa e de extremismo violento. Nossa solidariedade às vítimas e seus familiares", escreveu.

Explosões suicidas foram registrados na igreja Mar Guergues, na cidade egípcia de Tanta, situada a 120 quilômetros ao norte do Cairo, e na catedral de São Marcos, em Alexandria. Os atentados ocorreram no dia em que é celebrado o Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa para os cristãos. O grupo radical Estado Islâmico reivindicou o atentado por meio de sua agência de notícia, a Amaq.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil emitiu uma nota manifestando "profunda consternação" com as duas explosões e condenou o ato de terrorismo, destacando que mantém a posição independente da motivação dos ataques. "Ao expressar suas condolências às famílias das vítimas, seus votos de plena recuperação aos feridos e sua solidariedade com o povo e o governo do Egito, o Brasil reitera sua condenação a todo e qualquer ato de terrorismo, independente de sua motivação", diz nota do Itamaraty.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.