EFE/EPA/STR VIETNAM OUT
EFE/EPA/STR VIETNAM OUT

Tempestade tropical Tembin perde força antes de chegar ao Vietnã

Desastre deixou 240 mortos nas Filipinas e levou mais de 97 mil a ficar em abrigos

O Estado de S.Paulo

26 Dezembro 2017 | 03h49

HANÓI - A tempestade Tembin, que deixou ao menos 240 mortos nas Filipinas, enfraqueceu nesta terça-feira, 26, a medida que se aproximava do Vietnã, onde cerca de 650 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas.

++ Tufão deixa 41 mortos nas Filipinas

O serviço meteorológico vietnamita indicou que a tempestade se encontra a cerca de 270 quilômetros ao sudoeste de Ho Chi Minh, com rajadas de vento de até 93km/h. O desastre natural foi rebaixado para depressão tropical.

O primeiro ministro do Vietnã, Nguyen Xuan Phuc, ordenou nesta segunda-feira, 25, que as autoridades regionais mobilizassem soldados, policiais e embarcações para retirar os moradores das áreas onde se preveem inundações e desmoronamento de terras.

++ Balsa com 251 pessoas naufraga nas Filipinas

A saída forçada inclui os moradores de embarcações do delta de Mekong, por onde a depressão pode entrar, região do sul do Vietnã que compreende 12 províncias e uma população de uns 17 milhões de habitantes.

Nas Filipinas, mais de 97 mil pessoas permaneciam nos cerca de 260 centros de acolhimento nesta segunda-feira enquanto 85 mil foram deslocados e ficaram em outro lugar, informou o Conselho Nacional de Redução e Gesão de Riscos de Desastres.

++ Naufrágio de balsa nas Filipinas deixa 5 mortos

Entre 15 e 20 tufões atingem as Filipinas todos os anos durante a temporada chuvosa que, em geral, começa em maio ou junho e termina em novembro ou dezembro. No Vietnã, cuja estação de chuvas varia de norte a sul, 390 pessoas morreram ou desapareceram devido a tempestades, inundações e avalanches de terra entre janeiro e novembro deste ano. /AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.