Temporal derruba castanheira que inspirou Anne Frank

A enorme castanheira que ficou famosa por inspirar Anne Frank enquanto a jovem se escondia dos nazistas na Holanda, durante a Segunda Guerra Mundial, foi derrubada pelo vento e pela forte chuva nesta segunda-feira. Ninguém ficou ferido com a queda. A outrora majestosa árvore, de 27 toneladas, já apresentava problemas e estava apodrecendo pelo tronco, informou o Museu Anne Frank, localizado perto do local onde ficava a castanheira.

AE-AP, Agência Estado

23 Agosto 2010 | 12h43

A árvore morta chamou a atenção de jornais do mundo todo quando, em 2007, autoridades de Amsterdã ordenaram que ela fosse cortada, pois estava apodrecendo e representava um perigo para as pessoas, caso caísse. Aqueles que consideravam a castanheira um símbolo pela liberdade protestaram e ela não foi derrubada. Ao invés disso, a castanheira foi cercada por um sistema de apoio de aço. Essa estrutura, porém, não foi capaz de manter de pé a árvore em meio às fortes chuvas e ventos desta segunda-feira. Uma porta-voz do museu, Maatje Mostart, disse que o tronco se quebrou a um metro do solo e a árvore caiu sobre um jardim, danificando vários arbustos.

Anne Frank acabou se tornando um dos símbolos do holocausto. Nascida em 1929, em Frankfurt, ela emigrou com sua família para a Holanda, em 1933. Sete anos depois, porém, a Alemanha liderada por Adolf Hitler invadiu a Holanda. A jovem ficou em um esconderijo em Amsterdã durante mais de dois anos, mas acabou sendo descoberta pelos alemães e levada a um campo de concentração, onde morreu. O diário de Anne Frank foi publicado em 1947 e se tornou desde então um dos livros mais traduzidos em todo o mundo.

Mais conteúdo sobre:
Anne Frank holocausto nazistas castanheira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.