1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Terremoto de magnitude 5,8 atinge a Nova Zelândia

- Atualizado: 14 Fevereiro 2016 | 15h 22

O tremor aconteceu quase cinco anos após um poderoso terremoto, que destruiu grande parte do centro da cidade

Um terremoto de magnitude 5,8 atingiu a cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, neste domingo, mas não houve relatos imediatos de danos graves. O tremor aconteceu quase cinco anos após um poderoso terremoto, que destruiu grande parte do centro da cidade.

O terremoto deste domingo foi forte o suficiente para levar alguns varejistas a retirarem clientes de suas lojas, enquanto itens de prateleiras foram sacudidos pelos incidente. A polícia informou que foi observado um pouco de deslizamento de pedras em Scarborough Hill, no leste da cidade. As pessoas foram aconselhadas a ficarem longe de áreas afetadas.

O serviço de ambulância de St. John relatou que várias pessoas sofreram ferimentos leves por quedas enquanto corriam para se abrigar do terremoto.

Terremoto causou destruições na cidade de Christchurch

Terremoto causou destruições na cidade de Christchurch

O incidente ocorreu perto do aniversário do tremor anterior, de magnitude 6,3, ocorrido em 22 de fevereiro de 2011, que arrasou grande parte do centro da segunda maior cidade da Nova Zelândia e matou 185 pessoas.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos informou que o centro do terremoto de domingo foi localizado a 17 quilômetros a leste da cidade, a uma profundidade de 8 quilômetros, o que é relativamente raso. Sismos superficiais tendem a ser sentidos de maneira mais forte. Nenhum alerta de tsunami foi emitido.

O incidente foi um dos maiores desde 2011 e pessoas de toda a região relataram sentir o chão tremer. A Nova Zelândia encontra-se no "Círculo de Fogo", um arco de falhas sísmicas em todo o Oceano Pacífico, onde terremotos são comuns.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX