Terremotos deixam 400 pessoas feridas no Japão

Pelo menos 420 pessoas ficaram feridas por causa de três terremotos no Japão, que derrubaram postes, edifícios e causaram avalanches em toda a área norte do país. Do total, há 23 feridos graves, e outras mil pessoas foram evacuadas do local. Um terremoto de 6,2 pontos na Escala Richter atingiu a cidade de Miyagi, uma área rural localizada a 300 quilômetros de Tóquio. Ele foi precedido de outro abalo, de 5,5 pontos na escala Richter, sete horas antes. ?Não foi um tremor, foi como uma explosão debaixo de nossos pés?, disse Sachie Akama, de 51 anos. Ela buscou refúgio, junto com os pais e outras duzentas pessoas, em um ginásio de uma escola em Yamoto, onde os estragos foram menores. Muitos habitantes optaram por abandonar suas casas, temendo novos tremores, segundo Kazuo Horie, porta-voz da polícia de Miyagi. Uma série de outros tremores, entre eles um de magnitude 5,3, continuaram pela noite e provocaram mais avalanches de lodo na região, afetada por chuvas torrenciais. Mais de 100 casas foram destruídas. Em Naruse, próxima do epicentro do terremoto, o tremor foi muito poderoso e conseguiu derrubar um muro de pedra que rodeava uma granja. O Japão é um dos países com maior atividade sísmica em todo o mundo. O norte do país foi atingido há uns 2 meses por um terremoto de 7 graus na escala Richter, que deixou 150 pessoas feridas. O último tremor de grande porte que afetou Miyagi foi em 1978, quando 30 pessoas morreram, As autoridades advertiram que podem ser registrados novos tremores. ?As chuvas e as seqüências de abalos são uma combinação perigosa?, disse Katsuaki Ito, diretor do Centro de Informação de Terremotos, com sede em Tóquio.

Agencia Estado,

26 Julho 2003 | 13h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.