Tibetano que se imolou morre em Nova Délhi

O exilado tibetano que ateou fogo ao corpo na Índia na segunda-feira morreu ontem em Nova Délhi, horas antes da prevista chegada do presidente chinês, Hu Jintao, à cidade para a cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, China Índia e África do Sul). Ao menos 30 tibetanos, a maioria monges e freiras budistas, imolaram-se em 2011, principalmente na região sudoeste da China.

O Estado de S.Paulo

29 Março 2012 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.