AP Photo/David Zalubowski
AP Photo/David Zalubowski

Homem mata policial e fere outros quatro em subúrbio de Denver

Segundo o gabinete do xerife do Condado de Douglas, atirador foi baleado pelos agentes e 'acredita-se que tenha morrido'

O Estado de S.Paulo

31 Dezembro 2017 | 14h47
Atualizado 31 Dezembro 2017 | 16h31

DENVER, EUA - Quatro policiais foram feridos e um morreu após um homem atirar contra o grupo, que respondia a uma chamada por distúrbio doméstico na manhã deste domingo, 31, no subúrbio de Denver, segundo autoridades.

+ Atirador mata 4 e fere alunos nos Estados Unidos

O atirador foi baleado pelos agentes e "acredita-se que tenha morrido", informou o gabinete do xerife do Condado de Douglas em sua conta no Facebook. Dois civis também foram feridos pelo agressor.

+ Atirador do Texas fugiu de centro psiquiátrico da Força Aérea

O escritório do poder local havia reportado inicialmente "vários policiais feridos" logo após os disparos, que foram feitos em Highlands Ranch, cerca de de 24 km ao sul de Denver.

Três dos feridos foram encaminhados ao centro médico Sky Ridge, em Lone Tree, Colorado, com ferimentos leves, afirmou Linda Watson, porta-voz do hospital. Ela não especificou se as vítimas em questão eram civis ou agentes.

Os outros foram levados ao hospital Littleton Adventist, de acordo com a porta-voz Alyssa Parker, que não detalhou a gravidade dos ferimentos dos envolvidos.

Os agentes atendiam a uma chamada que relatava um distúrbio doméstico por volta das 5h15 (10h15 em Brasília) no condomínio Cooper Canyon, em Highlands Ranch, informou o gabinete do xerife em sua conta no Facebook. 

"Durante a investigação, tiros foram disparados e diversos agentes foram feridos", segundo declarações oficiais. 

Lauren Lekander, porta-voz do escritório do poder local, disse que uma equipe da unidade de elite SWAT estava respondendo ao incidente. O gabinete emitiu um "alerta vermelho" para pedir aos moradores da região que permanecessem em suas casas e evitassem ficar nas janelas. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.