Total de mortos é 'bem mais alto', diz clérigo jamaicano

O número de civis mortos em uma operação para prender um chefe do narcotráfico na Jamaica é "muito mais alto" que o confirmado oficialmente, de 44 vítimas, afirmou hoje o influente clérigo Herro Blair, que foi apontado pelo governo como responsável por observar as condições nas áreas onde há registros de violência. "Eu sei que será muito maior que 44", disse Blair, referindo-se ao número de mortos na crise. Ontem, funcionários de hospitais jamaicanos confirmavam mais de 60 vítimas.

AE, Agência Estado

27 Maio 2010 | 11h24

As autoridades da Jamaica querem capturar Christopher "Dudus" Coke, descrito como importante líder do narcotráfico no país. Os Estados Unidos pediram a extradição de Coke, apontado como envolvido no tráfico de maconha e crack em Nova York, além de ser acusado por outros crimes. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Jamaica confrontos mortos clérigo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.