Washington State Patrol via The New York Times
Washington State Patrol via The New York Times

Trem que descarrilou no Estado de Washington viajava a 130 km/h em região de 48 km/h

Autoridades explicam, no entanto, que ainda não é possível cravar se o excesso de velocidade foi o motivo do descarrilamento

O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2017 | 12h20

DUPONT, WASHINGTON - O trem de passageiros que descarrilou na segunda-feira 18 ao fazer uma curva em uma nova rota no Estado de Washington viajava a uma velocidade duas vezes maior do que a permitida quando vagões de passageiros caíram de uma ponte sobre uma rodovia, deixando ao menos três mortos.

O trem da empresa Amtrak estava inaugurando uma rota mais rápida de Seattle a Portland, no Estado de Oregon, quando 13 de seus 14 vagões saíram dos trilhos e caíram sobre uma importante estrada perto da cidade de DuPont.

Além das três mortes, cerca de 100 pessoas foram levadas para hospitais próximos, das quais 10 com ferimentos graves, disse a porta-voz da Patrulha Estadual de Washington, Brooke Bova.

Sete outros veículos também se envolveram no acidente, e destroços da ponte ficaram espalhados pela estrada. Alguns motoristas ficaram feridos mas não morreram, disseram autoridades. A Amtrak disse que haviam 86 pessoas a bordo, sendo 80 passageiros.

Autoridades do Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB) disseram na noite de segunda-feira que um equipamento recuperado de uma locomotiva indicou que o trem estava viajando a 130 km/h, em uma zona de 48 km/h, quando saiu dos trilhos.

A porta-voz do NTSB, Bella Dinh-Zarr, disse a repórteres que é muito cedo para afirmar se a velocidade do trem contribuiu para o descarrilamento. / REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.