Tropas do Paquistão matam mais 18 rebeldes em ataque

Tropas paquistanesas mataram 18 militantes hoje, em novos confrontos contra insurgentes acusados de realizar uma onda de ataques na cidade de Peshawar, no noroeste do país. A operação na região de Bara é a mais recente de uma série contra a Al-Qaeda e o Taleban, nas instáveis áreas perto da fronteira afegã, iniciada no ano passado.

AE-AP, Agencia Estado

24 Novembro 2009 | 19h33

Autoridades afirmam que centenas de militantes morreram. Apesar disso, os insurgentes ainda mostram capacidade para organizar ataques. O major Fazlur Rehman, um porta-voz dos Frontier Corps, uma força paramilitar, disse que tropas por terra, helicópteros e artilharia estão sendo usados na operação em Bara, perto de Peshawar.

O objetivo do ataque é capturar montanhas e locações estratégicas dos militantes que estavam atacando Peshawar, disse ele. Peshawar e as áreas próximas têm sofrido com uma constante onda de ataques nas últimas semanas, que deixou mais de 150 mortos. Os ataques aparentemente eram uma represália contra a grande operação do Exército no Waziristão do Sul, um bastião militante localizado a 270 quilômetros de Peshawar.

O Paquistão sofre intensa pressão internacional para combater militantes e obteve elogios de países do Ocidente pela ofensiva no Waziristão do Sul. Os críticos, porém, notam que o Exército deve fazer mais contra os grupos insurgentes, que usam o noroeste do país como base para atacar tropas ocidentais no vizinho Afeganistão.

Mais conteúdo sobre:
Paquistão tropas conflitos Al Qaeda Taleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.