REUTERS/Jonathan Ernst (E) Aaron P. Bernstein (D)
REUTERS/Jonathan Ernst (E) Aaron P. Bernstein (D)

Trump demite secretário de Estado; atual diretor da CIA será novo chefe da diplomacia americana

Decisão de tirar Rex Tillerson da chancelaria também resultará em mudança drástica na equipe de segurança nacional do presidente; Gina Hapsel, atual vice-diretora da CIA, deve se tornar primeira mulher a comandar a principal agência americana de espionagem

O Estado de S.Paulo

13 Março 2018 | 09h57
Atualizado 13 Março 2018 | 16h25

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demitiu nesta terça-feira, 13, seu secretário de Estado, Rex Tillerson, e designou o atual diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Mike Pompeo, como seu substituto.

Trump sugere que tem QI maior que seu secretário de Estado

Pouco antes de embarcar para a Califórnia, onde visitará protótipos do muro que quer construir na fronteira com o México, o presidente americano afirmou que tomou a decisão em razão das discordâncias com Tillerson em assuntos-chave, como o acordo nuclear com o Irã.

"Rex e eu (...) nos damos muito bem, mas divergimos em coisas", disse Trump a jornalistas. "O acordo com o Irã achei que era terrível, ele achou que estava bem. Eu queria rompê-lo, ou fazer algo, ele sentia um pouco diferente. Então, realmente, não estávamos pensando do mesmo jeito", completou.

De acordo com o diário The Washington Post, na sexta-feira Trump pediu que Tillerson deixasse o cargo, o que fez o chefe da diplomacia americana encurtar sua viagem pela África, de onde voltou ontem para Washington.

Trump decidiu sozinho conversar com líder norte-coreano, diz secretário de Estado dos EUA

Pompeo substituirá Tillerson no Departamento de Estado e Gina Hapsel - atual vice-diretora da CIA - ficará encarregada da agência, se tornando a primeira mulher a comandar a principal organização americana de espionagem. Em nota enviada ao Post, Trump elogiou tanto Pompeo quanto Gina.

"Estou orgulhoso de nomear o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Mike Pompeo, para ser nosso secretário de Estado", disse o presidente. "Mike se formou em primeiro na sua turma na (Academia Militar de) West Point, serviu com distinção no Exército dos EUA e se formou em Direito em Harvard com honras. Depois, serviu aos EUA na Câmara dos Deputados e tem um histórico comprovado de trabalho."

O presidente continuou: "Gina Haspel, a vice-diretora da CIA, será nomeada para substituir Pompeo e será a primeira mulher a dirigir a CIA, um feito histórico. Mike e Gina trabalham juntos há mais de um ano e desenvolveram um grande respeito mútuo".

Em sua conta no Twitter, Trump disse que seu novo secretário de Estado "fará um trabalho fantástico!". "Agradeço a Rex Tillerson por seu serviço!", acrescentou.

Incógnita

Tillerson não chegou a falar com Trump antes de ser afastado de seu posto nesta terça-feira, e não tem conhecimento do motivo que levou à sua demissão, informou o subsecretário de Estado Steve Goldstein.

"O secretário não falou com o presidente esta manhã e não tem conhecimento do motivo, mas ele está grato pela oportunidade de servir e ainda acredita piamente que o serviço público é uma vocação nobre e não se arrepende de nada", declarou. 

"Desejamos tudo de bom ao secretário designado Pompeo", acrescentou em uma série de tuítes. / WASHINGTON POST e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.