Washington Post / Melina Mara
Washington Post / Melina Mara

Trump é ‘moralmente desqualificado’ para ser presidente, diz ex-diretor do FBI

Em entrevista à emissora ABC News, James Comey afirmou que ‘é possível, mas não sei’ se a Rússia tem provas que sustentem as alegações a respeito de uma visita do presidente americano a Moscou em 2013

O Estado de S.Paulo

16 Abril 2018 | 10h40

WASHINGTON - O ex-diretor do FBI James Comey disse em uma entrevista ao canal de televisão ABC News no domingo 15 que o presidente dos EUA, Donald Trump, é um líder perigoso e “moralmente desqualificado” que está fazendo um “estrago tremendo” nas normas institucionais.

+ Trump diz que ex-diretor do FBI deveria ser processado por mentir sob juramento

+ Diplomacia pelo Twitter: 14 vezes em que Trump usou a rede social para divulgar sua política

Comey foi demitido por Trump em maio, quando a Polícia Federal americana investigava possíveis conexões entre a campanha presidencial de 2016 do republicano e uma suposta interferência russa na eleição. Moscou negou as acusações, assim como Trump negou qualquer conluio ou atividade imprópria.

+ Trump perde apoio após atacar procurador que investiga elo com Rússia

+ Advogado de Trump pede fim à investigação sobre ingerência russa

O ex-diretor do FBI disse em entrevista exclusiva a George Stephanopoulos, exibida às 22h (locais) de domingo, que é “possível, mas não sei” se a Rússia tem provas que sustentem as alegações a respeito de uma viagem de Trump a Moscou em 2013. Comey teme que o presidente possa estar sujeito a uma chantagem da Rússia em razão das alegações de que ele esteve presente quando prostitutas urinaram uma na outra durante a visita.

O presidente disse a Comey que não passou a noite no hotel de Moscou e que as alegações a respeito das prostitutas não são verdadeiras.

“Uma pessoa que fala sobre mulheres e as trata como pedaços de carne, que mente constantemente sobre questões pequenas e grandes, e insiste que o povo americano acredite nisso, essa pessoa não está apta a ser presidente dos EUA no quesito moral. E isso não é um comentário sobre política de governo”, disse ele. “Ele é moralmente desqualificado para ser presidente.”

Comey escreveu um livro chamado A Higher Loyalty: Truth, Lies and Leadership (Uma Lealdade Maior: Verdade, Mentiras e Liderança, em tradução livre), que será lançado na terça-feira. A obra e a entrevista à ABC levaram Trump a lançar uma série de insultos a Comey ainda no domingo. 

“O ardiloso James Comey, um homem que sempre acaba mal e fora de prumo (ele não é esperto), entrará para a história como o pior diretor do FBI de longe!”, escreveu o presidente na manhã de domingo. / AFP e REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.