Foto: Alaa Al-Marjani / Reuters
Foto: Alaa Al-Marjani / Reuters

Trump quer reduzir acolhida a refugiados a 50 mil, menor número desde anos 80

Presidente prometeu durante sua campanha em 2016 negar a admissão a refugiados que se apresentarem como uma 'ameaça terrorista'

O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2017 | 20h38

A administração Trump está considerando reduzir o número de refugiados admitidos nos EUA no próximo ano para menos de 50 mil, de acordo com uma fonte do governo atual e outra do anterior, familiares com a discussão. Trata-se do número mais baixo de acolhida desde os anos 80. 

O presidente Donald Trump prometeu durante sua campanha em 2016 negar a admissão a refugiados que se apresentarem como uma "ameaça terrorista". Em seus primeiros dias no cargo, tomou passos para reduzir radicalmente o programa para acolhida de refugiados em cidades americanas, estabelecendo o número de admitidos de 50 mil como parte de sua ordem executiva que vetou a entrada de pessoas de sete países predominantemente muçulmanos. 

O número representa menos da metade dos 110 mil refugiados que o ex-presidente Barack Obama anunciou que admitiria em 2016. Mas nas semanas recentes, à medida que o prazo para Trump para lidar com a questão da determinação anual para admissão de refugiados requeridos pelo Ato do Refúgio de 1980 se aproxima, alguns assessores da Casa Branca, liderados por Stephen Miller, o principal conselheiro do presidente para o tema, tem pressionado o governo para reduzir esse teto ainda mais. / NYT 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.