1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Tufão interrompe tráfego aéreo e fere 10 no sul do Japão

Agência Estado

08 Julho 2014 | 12h 25

O tufão Neoguri atingiu nesta terça-feira a província de Okinawa, formada por ilhas que ficam no sul do Japão, paralisando o transporte aéreo na região. O governo de Okinawa informou que dez pessoas estavam feridas, uma delas com gravidade. Um homem desapareceu de um barco de pesca em meio ao mar agitado na ilha Kyushu, mais ao norte.

Um dos maiores e mais fortes e tufões a atingir o Japão nesta época, o Neoguri tinha vemos sustentados de 194 quilômetros por hora e rajadas de até 240 quilômetros por hora, informou a Agência Meteorológica do Japão. "Por favor, evitem atividades não essenciais e não se aproximem de áreas perigosas", disse o funcionário da agência, Satoshi Ebihara. "Por favor, sejam extremamente cautelosos."

Aeroportos locais foram fechados e cerca de 593 mil pessoas foram aconselhadas a sair de suas casas, embora a maioria tenha permanecido em suas residências, protegendo-se dos fortes ventos e de ondas de até 14 metros de altura. A tempestade deve ganhar força na medida em que passar pela principal ilha de Okinawa na noite desta terça-feira.

Mais da metade dos 50 mil soldados norte-americanos no Japão estão baseados em Okinawa, onde estão várias bases, dentre elas Kadena, a maior dos Estados Unidos na Ásia. Um aviso no site diz que o tufão atingira um nível de força que levou à proibição de todas as atividades ao ar livre.

Imagens de televisão mostraram um prédio destruído, fachadas danificadas e árvores arrancadas com a intensificação dos ventos na capital de Okinawa, Naha.

Como tufões costumam passar pela costa do Japão, o país é relativamente bem preparado. Danos maiores devem ser provocados por chuvas torrenciais se o tufão atingir o solo, como esperado, na quinta ou sexta-feira e se movimentar pelo arquipélago japonês.

A tempestade se movia lentamente e com intensidade reduzida, mas sua área ampla e movimentação vagarosa pode elevar o potencial de danos, disseram meteorologistas.

Autoridades na China e em Taiwan também advertiram os navios a ficarem longe da tempestade.

A previsão do tempo mostra que Neoguri se dirige para Kyushu e deve seguir para Honshu, a principal ilha do Japão. O tufão deve perder mais força sobre o território japonês, mas a maior parte dos danos causados por esses fenômenos climáticos vêm da chuva, que causa deslizamentos de terra e enchentes. Esses riscos são elevados pelo momento em que Neoguri acontece, no final de um verão chuvoso no país.

Neoguri é uma palavra coreana que significa "cão-guaxinim", um animal que parece o cruzamento entre um cachorro e um guaxinim, mas faz parte de uma outra espécie que é comum no leste asiático. Fonte: Associated Press.