UE autoriza entrega de armas às facções afegãs anti-Taleban

Os países da União Européia (UE) chegaram hoje a um acordo para modificar o embargo sobre o fornecimento de armas ao Afeganistão - o que permitirá a entrega de armamentos às facções anti-Taleban. Em 1996, uma resolução da ONU impôs um embargo ao fornecimento de armas a "todas as partes" envolvidas no conflito no Afeganistão. Essa resolução havia sido aceita pela UE. Mas em dezembro de 2000 uma nova resolução da ONU, a de número 1333, limitou o embargo apenas aos talebans, para sancionar a recusa do regime em entregar Osama bin Laden, já então suspeito de vários ataques terroristas. A UE, que até agora não havia modificado seu embargo, só o fez depois que os países neutros - Suécia, Finlândia e Áustria - deixaram cair suas próprias barreiras ao fornecimento de armas. O acordo de hoje - que será formalmente aprovado, sem discussões, em uma das próximas reuniões de ministros da UE - abre caminho para uma eventual ajuda de caráter bélico, por parte de diversos países europeus, à Aliança do Norte. Leia o especial

Agencia Estado,

31 Outubro 2001 | 17h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.