1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Vargas Llosa critica Trump e o chama de 'palhaço e racista'

- Atualizado: 01 Março 2016 | 14h 16

Ele é um perigo para os Estados Unidos, afirma o ganhador do Nobel, que concorreu à presidência peruana em 1990

LIMA - O escritor peruano ganhador do Nobel Mario Vargas Llosa disse nesta terça-feira que Donald Trump é um "palhaço" e um "racista" que levará o Partido Republicano à derrota se for escolhido para disputar a eleição presidencial de novembro nos Estados Unidos pela legenda.

"Ele é um perigo para os Estados Unidos", disse Vargas Llosa, que concorreu à Presidência do Peru em 1990 como candidato da centro-direita.

Votações na Superterça
Cláudia Trevisan / Estadão
Votações na Superterça

Americanos vão às urnas para a chamada Superterça, quando se define o maior número de delegados às convenções partidárias

"É um país muito importante para o resto do mundo para ter na Casa Branca um palhaço, um demagogo e um racista como o senhor Trump", afirmou o escritor em entrevista coletiva em Madri para marcar o lançamento de seu novo romance, "Cinco Esquinas".

Trump, líder nas primárias republicanas, disse durante a campanha que pretende construir um muro ao longo da fronteira dos Estados Unidos com o México e deportar 11 milhões de imigrantes ilegais. Ele também sugeriu, no lançamento de sua candidatura em junho, que os imigrantes mexicanos são estupradores e traficantes de drogas.

Vargas Llosa disse que a campanha "aparentemente imparável" de Trump deve garantir mais um mandado presidencial para o Partido Democrata. "Hillary Clinton com certeza vai conquistar uma vitória expressiva se o candidato republicano for Donald Trump", disse.

Vargas Llosa, de 79 anos, ganhou o Nobel de Literatura em 2010 e atualmente passa a maior parte do tempo em Madri. Ele é reconhecido por livros que abordam a estrutura política de poder na América Latina, como "Batismo de Fogo". / REUTERS

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX