Vargas Llosa: Com Chávez, Venezuela ruma à ditadura

O escritor peruano Mario Vargas Llosa alertou hoje a Venezuela caminha em direção a uma ditadura sob a liderança do presidente Hugo Chávez e que o país poderá se parecer cada vez mais com uma autocracia comunista no modelo cubano. O aclamado escritor, que ficou retido por uma hora no Aeroporto Internacional de Caracas, quando foi advertido pelos funcionários venezuelanos a não fazer comentários políticos no país, abriu um fórum pró-democracia ao dizer que o governo Chávez "está se movendo para bem longe de uma democracia nos moldes liberais".

AE-AP, Agencia Estado

28 Maio 2009 | 20h31

"Ainda existe espaço para críticas", disse Vargas Llosa no fórum em Caracas. Mas "a ameaça de um blecaute na área dos direitos, liberdade de expressão e liberdade de imprensa cresceu significativamente", disse. Vargas Llosa e outros convidados vieram a Caracas participar de um seminário organizado pelo Cedice, entidade conservadora que está sob críticas dos aliados de Chávez. Sem citar o escritor peruano, Chávez disse hoje que intelectuais em visita à Venezuela vieram ao país para ofendê-lo.

Mais conteúdo sobre:
Venezuela Mario Vargas Llosa Hugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.