AP Photo/Fernando Llano
AP Photo/Fernando Llano

Venezuela é maior preocupação dos EUA na América Latina

Assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Ben Rhodes, disse que 'colapso econômico e necessidade de diálogo' entre governo e oposição são fatores que tornam o país caribenho um 'desafio'

O Estado de S. Paulo

14 Dezembro 2016 | 12h34

WASHINGTON - O colapso econômico e a crise política na Venezuela são a maior preocupação dos Estados Unidos na América Latina, declarou na terça-feira, 13, o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca Ben Rhodes. "O que mais nos preocupa é a Venezuela, o colapso econômico que está ocorrendo e a necessidade de um diálogo e progressos entre o governo do presidente Nicolás Maduro e o Parlamento, controlado pela oposição", disse Rhodes.

Segundo o assessor do presidente Barack Obama, a situação venezuelana será um "desafio" para o governo de Donald Trump, que chega à Casa Branca em 20 de janeiro. "Os Estados Unidos estarão melhor posicionados para ter um papel construtivo se não cederem ao estilo de confronto que (o finado) Hugo Chávez e Maduro promovem", avaliou Rhodes em entrevista coletiva.

Durante a campanha eleitoral, Trump citou a Venezuela apenas para advertir que se não fosse eleito, a Suprema Corte poderia transformar os Estados Unidos em algo parecido com o país sul-americano.

A Venezuela está mergulhada em uma grave crise econômica, marcada pelo desabastecimento generalizado e por uma inflação galopante. Neste cenário, o Parlamento abriu um processo de "responsabilidade política" visando destituir Maduro, enquanto o Tribunal Supremo de Justiça considera o Legislativo em "desacato". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.