EFE/Carlota Ciudad
EFE/Carlota Ciudad

Venezuela entrega presidência temporária do Mercosul à Argentina

A chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, publicou a carta dirigida aos países do bloco em sua conta na rede social Twitter, sem mencionar a controvérsia envolvendo o país

O Estado de S. Paulo

30 Dezembro 2016 | 22h34

CARACAS - A Venezuela anunciou na sexta-feira, 30, a cessão formal da presidência temporária do Mercosul para a Argentina após concluir seu período na liderança no grupo regional, depois da polêmica com a suspensão de Caracas por não ter cumprido compromissos assumidos em 2012.

A chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, publicou a carta dirigida aos países do bloco em sua conta na rede social Twitter, sem mencionar a controvérsia.

"Me dirijo a vocês para informar a finalização do exercício legítimo por parte da República Bolivariana da Venezuela na presidência pro tempore do Mercosul", disse a carta.

"Venezuela faz a entrega da presidência do Mercosul à República Argentina, como convém", acrescentou

Depois da suspensão da Venezuela, Rodríguez tentou ingressar em um encontro do Mercosul na Argentina em dezembro e denunciou agressões por parte de funcionários argentinos.

Os Estados fundadores do Mercosul - Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina - resolveram suspender a Venezuela do bloco no início de dezembro pelo descumprimento do Protocolo de Adesão e, no último dia 15, a chanceler da Argentina, Susana Malcorra, anunciou que seu país assumiu a presidência.

Apesar disto, o governo venezuelano não reconheceu a "autonomeação" da Argentina e assegurou que seu país continuava exercendo a presidência do bloco sul-americano. / REUTERS e EFE

Mais conteúdo sobre:
Venezuela Mercosul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.