EFE/WILL OLIVER
EFE/WILL OLIVER

Vice-premiê do Reino Unido renuncia ao cargo por causa de pornografia

Damian Green era alvo de processo depois que foram encontradas imagens de nudez em um computador de seu gabinete em 2008

O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2017 | 22h26

LONDRES - O vice-premiê do Reino Unido, o conservador Damian Green, foi forçado a renunciar ao cargo nesta quarta-feira, dia 19, a pedido da primeira-ministra Theresa May, devido a uma investigação sobre um escândalo de pornografia. Green era alvo de processo depois que foram encontradas imagens de nudez em um computador de seu gabinete em 2008.

Fuga de braços em razão do Brexit atormenta britânicos

Ele nega responsabilidade de colocar as fotos, mas reconheceu que não deu informações suficientes. "Aceito que eu deveria ter sido claro em minhas declarações de que os advogados da polícia e os meus se reuniram em 2008 e quando os policiais conversaram comigo por telefone em 2013", disse ele, em sua carta de renúncia.

Em sua carta, May afirmou ter pedido a renúncia devido à falta de transparência de seu exvice. "É por isso que, com profundo lamento e gratidão pela sua contribuição por tantos anos, é que eu pedi sua saída do governo.

A renúncia de um de seus aliados mais confiáveis, que ajudou a pacificar seu partido profundamente dividido, é um golpe sério para May, conforme ela navega para o ano final das tortuosas negociações do Brexit antes da saída do Reino Unido da União Europeia em março de 2019.

+ ECONOMIST: May sofre dura derrota no Parlamento britânico

Green foi nomeado após a desastrosa aposta de May em uma eleição antecipada em junho, que fez com que seu partido perdesse sua maioria no Parlamento. Green, um velho amigo, foi trazido para estabilizar a liderança de May e conter inimigos dentro do Partido Conservador que queriam a saída da premiê. / EFE e AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.