1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Vitórias ampliam vantagem de Trump

- Atualizado: 09 Março 2016 | 00h 32

Magnata derrota rivais em Michigan e Mississippi; Hillary vence Sanders no Sul e consolida favoritismo democrata

O magnata Donald Trump, entre os republicanos, e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, entre os democratas, foram os grandes vencedores da noite de primárias da noite de terça-feira, 8. Trump derrotou seus rivais nos Estados de Michigan e Mississippi, ampliando sua liderança. Hillary venceu o senador Bernie Sanders em Mississippi e disputa voto a voto as prévias de Michigan.

Os republicanos ainda realizam primárias no Havaí e em Idaho, eleitorados menos importantes na corrida presidencial americana. A apuração, no entanto, deve começar durante a madrugada e os primeiros resultados devem ser divulgados na manhã de quarta-feira, 9. 

“Vencemos, mesmo com todas as coisas horríveis que falaram de mim”, disse Trump em discurso inflamado na Flórida após o resultado. O magnata, que respondeu perguntas do auditório,  comemorou o comparecimento recorde de eleitores republicanos nas primárias e aproveitou para criticar o senador Ted Cruz. “Ele vive dizendo que é o único capaz de derrotar Donald Trump. Mas ele nunca consegue me vencer.” 

As duas vitórias de ontem deixaram Trump inspirado e, em várias ocasiões, ele demonstrou todo o seu talento de comunicador, falando de improviso e fazendo piadas com seus rivais.

Com o resultado de Michigan, Trump levou a maior parte dos delegados – eram 23 até 1 hora desta quarta-feira, 9. Ele vinha sendo seguindo de perto pelo governador de Ohio, John Kasich, com 16 delegados, e pelo senador Ted Cruz, com 14 delegados  – o senador Marco Rubio, em um distante quarto lugar, não obteve nenhum delegado no Estado. 

Em Mississippi, Trump obteve uma vitória ainda mais fácil. Com 40 delegados em disputa, a única dúvida era saber quantos representantes ele levaria. Se conseguisse superar a maioria de 50%, o magnata obteria todos – caso contrário, os delegados seriam divididos de maneira proporcional. Até 1 hora desta quarta-feira, Trump tinha 49,5%   com 61% dos votos apurados.

No campo democrata, Hillary teve mais trabalho para conter o avanço do senador Bernie Sanders. Embora tenha vencido   em Mississippi de maneira convincente – ela obteve mais de  80% dos votos graças ao grande apoio da população negra –, a ex-secretária de Estado dos EUA lutava voto a voto contra o rival nas primárias de Michigan.

Até 1 hora desta quarta-feira, 9, com 59% da apuração concluída, ela estava atrás de Sanders: 50% a 48%. No entanto, como os delegados do Estado são divididos de maneira proporcional, muito provavelmente Hillary e Sanders dividiriam ao meio os 130 representantes escolhidos em Michigan.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX