Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Após perder prazo, Irã diz que ainda trabalha para atender pedidos da AIEA

Internacional

Internacional

IRA

Após perder prazo, Irã diz que ainda trabalha para atender pedidos da AIEA

"O Irã está em vias de implementar as cinco medidas acordadas", disse o represante do Irã na agência

0

MICHELLE MOGHTADER E FREDRIK DAHL,
REUTERS

01 Setembro 2014 | 14h18

O Irã se reuniu com a agência nuclear da ONU no domingo para debater as investigações do órgão acerca das suspeitas de que Teerã tenha conduzido pesquisas sobre bombas atômicas, e o país ainda está comprometido com a implementação das medidas de transparência já acordadas, disse a mídia estatal iraniana nesta segunda-feira.

O representante do Irã na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Reza Najafi, pareceu admitir, no entanto, que Teerã havia perdido o prazo de 25 de agosto para cumprir as cinco solicitações feitas pela AIEA sobre o programa nuclear iraniano.

"O Irã está em vias de implementar as cinco medidas acordadas", disse Najafi, segundo a agência de notícias estatal Irna.

Diplomatas em Viena disseram à Reuters na semana passada que o Irã aparentemente falhou em cumprir o prazo estipulado, mas que os contatos continuavam em andamento.

Autoridades ocidentais têm dito que o atendimento às solicitações da AIEA é vital para o Irã ter qualquer chance de sucesso nas negociações conduzidas em paralelo com o Ocidente, visando resolver o impasse que já dura dez anos sobre seu programa nuclear.

A iraniana Press TV publicou em seu site que especialistas do Irã e da AIEA se reuniram em Teerã no domingo. Najafi disse que os dois lados trocaram informações durante discussões "sérias", que em breve teriam continuidade, noticiou a Irna.

Diplomatas em Viena disseram ter escutado rumores sobre a visita da AIEA à Teerã, mas não teriam detalhes no momento. A AIEA não quis comentar sobre o assunto, sugerindo que qualquer informação seria incluída em seu relatório trimestral sobre o Irã, que deve ser divulgado esta semana.

A agência da ONU com sede em Viena tem investigado por anos as informações de inteligência apontando que o Irã teria conduzido experimentos e outras atividades com potencial de servirem ao desenvolvimento de armas nucleares.

O Irã afirma que seu programa nuclear é inteiramente pacífico, mas países ocidentais temem que o principal objetivo de Teerã seja desenvolver a capacidade de produzir armas nucleares, e tenham imposto sanções econômicas.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.