Sebastian Scheiner/AP
Sebastian Scheiner/AP

Barack Obama convida premiê de Israel para visita aos EUA

O chefe de gabinete dos EUA fez convite para que Benjamin Netanyahu vá à Casa Branca na próxima semana

AE-AP, Agência Estado

26 Maio 2010 | 19h16

O chefe de gabinete do governo dos Estados Unidos, Rahm Emanuel, fez um convite nesta quarta-feira, 26, para que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, visite a Casa Branca na próxima terça-feira, num sinal de que as estremecidas relações entre a administração do presidente dos EUA, Barack Obama, e Israel, podem estar se recuperando.

Emanuel fez o convite durante uma visita a Jerusalém. Funcionários israelenses disseram que a visita poderá ocorrer na próxima terça-feira, após o premiê de Israel visitar o Canadá.

Emanuel disse que as reuniões terão o foco em questões de segurança, numa possível referência ao programa nuclear do Irã, bem como ao travado processo de paz entre Israel e os palestinos.  

 

O presidente Obama convidou também o presidente palestino, Mahmoud Abbas, para uma reunião separada. O encontro será o primeiro para líderes do Oriente Médio desde o início das negociações indiretas de paz, que começaram em abril e foram mediadas pelo enviado especial americano George Mitchell.

 

Mas comentaristas israelenses viram no convite surpresa a Netanyahu uma tentativa de Obama para combater críticas de americanos sobre o que foi amplamente visto como "ombro frio" em relação ao líder israelense após uma disputa pública sobre os assentamentos judaicos.

 

Obama anunciou a Israel e aos palestinos que eles serão responsabilizados se qualquer um dos lados agir para minar as chamadas "conversas de proximidade" que Mitchell está mediando.

 

Ao mencionar os interesses de segurança comuns enquanto anunciava a visita de Netanyahu, Emanuel pareceu estar se referindo ao desejo compartilhado por Israel para conter as ambições nucleares iranianas.

 

Em Washington, o porta-voz da Casa Branca, Tommy Vietor, anunciou a visita de Abbas, que tinha sido amplamente esperada, mas disse que nenhuma data foi definida. "O presidente espera a visita do presidente Abbas num futuro próximo. Estamos apenas ajustando o dia", disse Vietor.

 

Assessores de Abbas não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto, mas o líder palestino disse à TV France 24 nesta semana que tinha sido convidado pelos Estados Unidos que a reunião seria provavelmente em junho.

        

Com informações da Reuters

Mais conteúdo sobre:
EUA Israel Barack Obama Benjamin Netanyahu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.