1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Combatentes islamitas se apossam de uma passagem na linha divisória com Israel

REUTERS

27 Agosto 2014 | 09h 56

O posto é monitorado pela Organização das Nações Unidas, que supervisiona o tráfego entre os dois países inimigos

Atef Safadi/EFE
Coluna de fumaça na fronteira entre Síria e Israel após conflito entre exército sírio e rebeldes

A Frente Nusra, ramificação da rede Al Qaeda, e outros combatentes islâmicos se apoderaram de um posto de passagem na linha divisória entre a Síria e o território sírio do Golã, ocupado por Israel, disse nesta quarta-feira um grupo sírio de monitoramento do conflito.

Os combatentes, que prometeram "libertar" a área, capturaram o posto de Quneitra no lado sírio, que estava sob controle de forças leais ao presidente Bashar al-Assad, depois de violentos confrontos, disse o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

A passagem é monitorada pela Organização das Nações Unidas, que supervisiona o tráfego entre os dois países inimigos, mas a distância entre os postos, o do lado sírio e o que está sob controle israelense, é de cerca de 200 metros.

(Reportagem de Sylvia Westall em Beirute e Ori Lewis em Jerusalém)