Corte afegã condena assassino de jornalista da AP a 20 anos de prisão

Um policial afegão que atirou e matou uma fotógrafa da agência de notícias Associated Press, durante a eleição presidencial do país em 2014, foi condenado a 20 anos de prisão, disse à Reuters no domingo, um funcionário do Supremo Tribunal.

REUTERS

29 Março 2015 | 13h34

O funcionário falou sob a condição de anonimato, porque ele não estava autorizado a dar declarações à imprensa.

Uma segunda repórter foi ferida no ataque, que aconteceu na província oriental de Khost, enquanto eles estavam sentados em seu carro, dentro de uma propriedade do governo.

Anja Niedringhaus, alemã, de 48 anos, morreu instantaneamente, enquanto a repórter canadense Kathy Gannon, que cobriu o conflito no Afeganistão durante 30 anos, sobreviveu ao tiroteio.

O policial tinha sido inicialmente condenado à morte, mas essa decisão foi anulada pelo tribunal de apelações e o Supremo tribunal de Justiça confirmou essa decisão, disse o funcionário do tribunal.

(Por Mirwais Harooni)

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAO CONDENA ASSASSINO FOTOGRAFO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.